sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Black friday

Diz que hoje é black friday e eu vou ver se aproveito. Sei que, pelo menos, a Zara e a Mango têm descontos (20% e 30%, respectivamente). Espero que não seja só fogo de vista, porque eu preciso mesmo de comprar prendas de Natal.

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Irritações

Irritam-me tanto as pessoas que precisam sempre de outras para fazer alguma coisa, como as crianças precisam de rodinhas quando começam a aprender a andar de bicicleta. Só que as rodinhas não se importam nada de andar ali a amparar as quedas dos miúdos. Já as pessoas que são constantemente chateadas por uma dessas pessoas irritantes... importam-se um bocadinho. Ajuda para comprar roupa, a sacar séries e filmes, a criar uma conta num site qualquer, a encontrar um caminho, a montar o móvel do IKEA, a descobrir um número de telefone que precisam, a ligar a televisão à box e o presente perfeito para o gato. Vá lá, custa muito usar a cabecinha? Eu começo a achar que estas pessoas gostam mesmo é de chatear. Eu sei que ninguém nasce ensinado, eu também não nasci. Mas desenrasquem-se! É o que eu faço, caraças.

Quem espera desespera

À espera de respostas, de telefonemas, de resolver a minha vida. Aii, esperar é mesmo uma chatice.

Uma bonita iniciativa

O Jumbo lançou uma nova colecção de roupas e acessórios para os nossos amigos de quatro patas e eu adorei. Principalmente pelo facto dos modelos patudos serem cães rafeiros que estão para adopção na Fundação São Francisco de Assis, em Cascais. Eu sou uma confessa apaixonada por animais, dona de cinco cães e um gato e voluntária numa associação de animais, por isso escusado será dizer que me irei dirigir ao Jumbo mais próximo! Quero o look da Bereta para a minha Labrador e o look do Kid para os meus outros 4 cães que são todos pequeninos. O gato não gosta destas mariquices (palavras dele).




Vejam a colecção completa aqui.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Birthday wishes #7

O ano passado recebi um lindo relógio da Tommy Hilfiger em ouro rosa que adoro, mas gostava mesmo de alargar a minha ridiculamente reduzida colecção de relógios (tenho tipo, um).


Quero tanto este.

É a vida

Soube de um rapaz aqui da zona de 20 anos que morreu num acidente por culpa de um condutor embriagado, um em muitos que morrem todos os dias. E, enquanto o país está ocupado a gozar com o Sócrates, eu estou para aqui a pensar porque é que alguém tem sempre que pagar pelos erros dos outros. É a vida, mas não devia ser.

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Birthday wishes #6


 

Este macacão da Zara.

Dicas sobre Madrid

A zona da Gran Vía é o centro de tudo, óptima para ir às compras e passar dias inteiros a passear, com acesso a vários sítios giros. Por perto, aconselho uma visita à Calle Fuencarral, uma rua que fica junto ao bairro da Chueca com imensas lojas giras como a New Balance, onde existem todos os modelos e onde comprei os meus; a Brownie, uma marca de roupa espanhola com coisas mesmo giras e a Brandy Melville, uma marca americana que adoro conhecida por só ter tamanhos pequenos. Também por perto ficam as Puertas del Sol, a zona mais concorrida e onde existe a loja oficial da Apple e o KM 0. A partir daí dá facilmente para ir até ao Palácio Real e à Praça de Espanha, onde está o Monumento a Cervantes com Dom Quixote e Sancho Pança. Madrid não tem muitos centros comerciais, sem contar com as centenas de El Corte Inglés, mas o Príncipe Pío, uma antiga estação de comboios transformada num centro comercial, fica perto do centro e junto à Casa de Campo, o maior parque público de Madrid. Na Casa de Campo fica o Zoo Aquarium, um jardim zoológico mesmo giro com todos os animais que possamos imaginar, todos com muito espaço e nada de jaulas; e o Parque de Atracções, óptimo para passar um dia inteiro entre as várias diversões. Relativamente perto do Sol fica o Parque del Retiro, um enorme jardim óptimo para dias de sol e passear com cães, onde fica também o Palácio de Cristal. O famoso Parque Warner é o mais giro de sempre, fui dois dias seguidos (o segundo ficou grátis) e era capaz de ir lá todos os anos, fica um pouco longe do centro de Madrid, mas é fácil de lá chegar mesmo de transportes.

Parque del Retiro

Zoo Aquarium

Parque Warner

Boa semana!


domingo, 23 de novembro de 2014

Aiii Zara

Fui lá só para ver as vistas, sem quaisquer segundas intenções e saí de lá com ela.



sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Madrid

Fui pela primeira vez a Madrid no fim de 2013 para passar a Passagem de Ano. Não houve muito tempo para conhecer a cidade, apenas para ver as principais atracções e passear por lá. Pareceu-me uma cidade enorme, onde se pode chegar a todo o lado de metro. Na altura nunca pensei que acabasse por ir viver para lá durante uns meses, mas fui. Claro que fiquei a conhecer a cidade de uma ponta a outra e percebi que não é assim tão grande como eu pensei inicialmente, porque com algumas caminhadas dá para chegar a todos os sítios importantes e é muito mais giro do que andar a saltitar de metro. Prometo voltar com dicas para quem não conheça e queira visitar a capital de Espanha.

Parque del Retiro

É sexta-feira

E parece que hoje não chove!



quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Eternos estagiários

Entrei para este maravilhoso mundo do trabalho há cerca de um ano, pouco depois de terminar a licenciatura. Fiz um estágio não remunerado, depois um estágio muito mal remunerado e finalmente tive um emprego mas no estrangeiro. Voltei para Portugal e o que é que eu estou a fazer neste momento? Mais um estágio. Remunerado é certo, bem remunerado até, mas mesmo assim um estágio. Ora, revendo o que estágio significa ficamos a saber que, segundo o priberam, é um "período durante o qual uma pessoa exerce uma actividade temporária com vista à sua formação ou aperfeiçoamento profissional". Está certo, era mais ou menos a ideia que eu tinha do que um estágio deve ser, mas em nenhum momento isto aconteceu comigo. Os estágios onde estive foram como empregos, onde me ensinaram as coisas básicas para trabalhar com programas específicos e disseram quais as minhas funções e objectivos. Nunca recebi nenhum tipo de formação ou contribuição para o meu aperfeiçoamento profissional. Acho que, talvez com o surgimento dos estágios IEFP, Portugal começou a achar que todos os empregos devem começar com um estágio que poderá, passados uns 9 ou 12 meses, tornar-se num emprego onde iremos fazer exactamente o mesmo que fazíamos no estágio. Eu não me importo muito com esta denominação, até porque nunca me senti estagiária (sendo até difícil recordar-me do facto), mas custa-me que as empresas se aproveitem desta mania e continuem a oferecer apenas e só estágios. Porque digam o que disserem, custa um bocado já ter tido um emprego e depois voltar a estagiar. É mais ou menos o mesmo que passar de cavalo para burro, mas pior.



Período durante o qual uma pessoa ou um grupo exerce uma actividade temporária com vista à sua formação ou aperfeiçoamento profissional.

"estágio", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/est%c3%a1gio [consultado em 20-11-2014].
Período durante o qual uma pessoa ou um grupo exerce uma actividade temporária com vista à sua formação ou aperfeiçoamento profissional.

"estágio", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/est%c3%a1gio [consultado em 20-11-2014].

Birthday wishes #5

Sou apaixonada pela Zara, adoro tantas coisas que me vejo proibida de lá entrar quando sei que não devo comprar nada. Adoro a marca, as roupas, a versatilidade e a constante mudança das colecções e peças. Ficam alguns dos meus looks preferidos.





Bom dia!

 

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Já parava não?

Eu não sei como vão as coisas para as vossas bandas, mas por onde eu tenho andado hoje ainda não parou de chover um segundo sequer.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Planos para amanhã

Tentar desdobrar-me em 3 para conseguir chegar a todo o lado. Vai ser complicado.

Calooor

Aqui a trabalhar toda embrulhada numa manta e com o aquecedor aos pés, lembrei-me de ir ver fotos quentinhas. Não é que tenha muitas saudades do Verão, tenho saudades é das férias! As últimas serviram apenas para vir a casa (estava a viver em Madrid), mas as do ano passado foram tão boas. Entre muitos outros sítios, fui à República Dominicana e eu sei que é cliché, mas foram as melhores férias de sempre.

Aiii, voltava já para lá.



Pelo resort

Na Isla Saona

Algures num barco

Na praia

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Queremos noites quentinhas!

Declaro aberta a época do aquecedor. Tão bom.

Aquisição de fim-de-semana

Tendo eu estudado Marketing e Publicidade, devo admitir que adoro anúncios, mupis, outdoors, rebranding, teasers, slogans e basicamente tudo o que tenha a ver com marcas e produtos. Por isso é completamente compreensível o jogo que decidi comprar este fim-de-semana: Logo, o jogo das marcas. Já experimentei e devo dizer que é giro giro giro e acredito que não é só por eu gostar particularmente desta área. Não sei como está a moda dos jogos de tabuleiro por outras freguesias, mas no meu grupo de amigos gostamos mesmo muito de passar os fins de noite em minha casa a jogar até às tantas ao meu Monopólio de 1924 (é mesmo muito antigo), Trivial Pursuit e Pictionary. Vamos lá ver se eles gostam do Logo, pelo menos é um jogo novo, coisa que não entrava nesta casa para aí desde a Playstation 2.



Birthday wishes #4

Os livros são a prenda que mais recebo, sem dúvida. Toda a gente sabe o quanto eu gosto de ler e, por isso, jogam pelo seguro. No entanto eu não gosto de tudo, como se pode imaginar, por isso há os que acertam e os que ficam completamente ao lado. Mas até sou muito versátil e gosto de livros muito diferentes entre si, só peço que não me ofereçam aqueles demasiados românticos e lamechas tipo Margarida Rebelo Pinto.


Ficam alguns dos que quero neste momento:


Gosto muito do Ken Follett, já li Os Pilares da Terra (1 e 2) e neste momento estou a ler O Mundo Sem Fim, uma espécie de continuação cerca de 200 anos depois, que também existe o 1 e o 2. Quero muito ler a trilogia O Século e já tenho A Queda dos Gigantes (livro 1). Faltam-me estes.




Este livro foi o vencedor do Prémio Leya 2014 e é uma história de ficção baseada na realidade do escritor. Tenho muita curiosidade em lê-lo.




Adoro o Fernando Pessoa. Este romance conta a história do escritor baseada em factos reais e parece-me muito interessante.




Li o livro A Culpa é das Estrelas quando ainda não se sabia do filme e adorei. O livro está muito bem escrito e toda a história envolve-nos de tal forma que o lemos rapidamente. Quando o acabei fiquei com muita vontade de ler mais coisas do autor. Estes dois parecem-me muito bem.

Segunda-feira


sexta-feira, 14 de novembro de 2014

I'm not so weird to me

As pessoas dizem que eu sou estranha e diferente, mesmo as mais chegadas. Porquê? Basicamente não gosto de beber álcool, não fumo e odeio que fumem, não gosto de sair à noite para os típicos sítios onde todos vão (tipo Bairro Alto, blherc) e aqueles jantares de grupo onde a principal preocupação de todos é "há bebida à discrição?" não me interessam minimamente. Irrita-me cada vez que me perguntam "afinal porque não bebes?", como se isso fosse um requisito hoje em dia. Há pessoas que não gostam de peixe, eu não gosto de álcool. É assim tão difícil de perceber? Eu gosto de muitas outras coisas... Gosto de jantar com o meu pequeno grupo de amigos, de ir ao cinema, de passear por Lisboa, de viajar e conhecer o mundo. Já fui a tantos sítios que perdi a conta, já li tantos livros e vi tantos filmes! A vida tem que ser mais do que sair e beber até cair para o lado, certo? Tem que ser mais do que acharmos que nunca vivemos até sabermos o que é uma bebedeira e fazer argolas de fumo com cigarros. Eu sinto-me perfeitamente bem por ser ignorante em qualquer um desses aspectos, a vida é muito mais do que isso. Quando souberem divertir-se à grande sem terem que recorrer a umas dessas coisas, pode ser que comecem a perceber porque raio sou tão estranha, mas tão profundamente de bem comigo própria.

Hoje estou assim

Ténis New Balance | Calças Zara

Dicas para limpar estes fofinhos? A minha cadela passa a vida a pisar-me e ficam todos sujos.

Sobre mim



quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Birthday wishes #3

Já tenho umas Hunter fofinhas, mas gostava de ter também umas galochas de cano mais baixo. As Havaianas são bem giras e mais baratinhas. It's a win win. Quero estas.

Havaianas, 50€

Friends

Comecei a ver a série Friends desde o início há uns tempos e vi hoje o último episódio. Fiquei com aquela sensação que aparece sempre que acabo de ver uma série que chegou ao fim, com tanta pena por não poder acompanhar mais as histórias daquelas personagens que se tornaram parte dos meus dias. Eu sei que as séries não podem durar para sempre (mas porquê??), só que é tão triste porque não é fácil esquecer aquela série e partir para outra. Eu não vejo televisão, por isso adoro esta moda das séries que se instalou e que já não é assim tão recente. Gosto de ver e seguir as novas, mas também gosto de começar a ver séries que entretanto já acabaram e poder ver tudo do início ao fim sem tempos de espera intermináveis. Claro que depois há sempre esta sensação de abandono, como eu me sinto neste momento, mas passa... Espero eu.




 





quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Línguas

Eu adoro línguas, sempre quis saber falar várias e ir aprendendo novas ao longo dos tempos. Já sei inglês e espanhol e agora estou a pensar em aprender francês, que é uma das línguas que gosto muito. Mas há uma coisa nisto de ser semi-poliglota que me preocupa muito. Ora eu estive a viver em Madrid e tinha que falar todos os dias espanhol, que aquele povo é tão dado a línguas estrangeiras como eu a futebol. Mas, e a chatice que era quando eu chegava a Portugal? Dava por mim a dizer "Hola" quando entrava numa loja e a agradecer com um "Gracias". E depois quando precisava de falar inglês era um 31 para conseguir começar uma conversa sem parecer que estava a falar uma língua nova. Uma autêntica confusão dentro da minha cabeça que, às tantas, já parecia que não sabia falar de maneira nenhuma. Isto é assim mesmo tão difícil ou é um problema exclusivamente meu? Como fazem as pessoas que sabem muitas línguas? Bolas, ainda dizem que o saber não ocupa lugar.

As @#$&% das meias

Dobrar meias é a tarefa mais chata de sempre, que o diga o alguidar a aborrotar que tenho na sala, que nenhuma das quatro pessoas que vivem nesta casa se digna a esvaziar. É que, para além de ser uma coisa aborrecida de se fazer, é difícil como o raio. Encontrar os pares, tentar acertar e perceber se "isto é preto ou azul escuro?" e depois dobrar daquela maneira tão específica inventada sabe-se lá por quem. Ontem à noite, em vez de me pôr a dobrá-las pus-me a pensar em soluções.

Encontrei duas:
1) Ter meias todas iguais. Todas pretas, azuis escuras ou brancas vá (noutras casas sff). Uma solução prática e muito mais rápida para dobrar, sem haver o problema de não ter par para as meias perdidas. Um bocado chato se uma pessoa calçar o 35 e outra o 42, mas não se pode ter tudo.

2) Ter só e apenas meias coloridas e cheias de bonecos foleiros, nada de meias lisas e de cores quase todas parecidas, que depois resultam quase sempre em pares diferentes nos pés. Mais fácil para encontrar pares sem a chatice das meias todas iguais, onde ninguém vai saber quais são de quem. É muito improvável que os homens apoiem esta solução.

Optei pela segunda já há alguns tempos, visto que nunca sabia quais eram as minhas meias e onde andavam os caraças dos pares. É um bocado chato ter só meias que parecem da Pipi das meias altas, mas ao menos há sempre meias na minha gaveta, até porque só dobro as minhas. Remédio santo.

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Birthday wishes #2

A Apple é uma marca da qual gosto muito mesmo. Sei que é uma marca muito na moda e que as pessoas acabam por ter os produtos só por essa razão, mas para mim é muito mais do que isso. É verdade que os produtos são demasiado caros, mas não há dúvida que são dos melhores que existem no mercado. Há uns anos comprei o iPod touch e nunca me arrependi e o ano passado comprei o iPhone 5S, o melhor telemóvel que já tive. Venham os defensores da Samsung e daquelas outras marcas com nomes esquisitos, venha quem vier, a minha opinião mantém-se. Para mim, para o meu estilo de vida e em relação às características às quais dou valor, os produtos Apple são, sem dúvida, os melhores.

Ficam os desejos:

iPad mini 3
Se dantes não ligava assim tanto a tablets, agora sinto mesmo que um iPad me vai dar imenso jeito, para o trabalho e não só. Quero o mini porque o outro é demasiado grande para transportar.


MacBook Air
O meu computador já tem uns 8 anos, uma idade mais que avançada para um portátil. Apesar de ainda se aguentar muito bem (que remédio), sinto que preciso urgentemente de arranjar outro porque qualquer dia este tem um fanico. Pode ser o MacBook Air, levezinho para contrastar com os 20kg que o meu pesa.


Lady Gaga

Ainda o meu lugar no concerto do John Legend não tinha arrefecido e já estava eu de novo no Meo Arena. Nunca gostei da Lady Gaga, é uma personagem esquisita que toda a gente adora por isso mesmo e por acharem que é uma cantora como as outras (não é). No entanto, se a virmos como o que ela realmente representa é muito mais fácil gostar. Isso e se formos a um concerto dela, aí tudo muda, acreditem. O concerto foi um verdadeiro espectáculo, daqueles mesmo muito bons. Ganhei o bilhete, caso contrário nunca iria comprar, mas aconselho vivamente. Foi realmente muito giro.



segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Birthday wishes #1

Falta precisamente um mês para o meu dia. Vamos lá então aos presentes que gostaria de ter, sabendo de antemão que não vou receber nada disto.

Começo pela Pandora, uma marca da qual gosto tanto mas ainda não possuo nem uma pecinha (lamentavelmente). Sei que já passou a "moda" e tal, mas eu gosto de ser fora de horas. Adoro os anéis e as pulseiras básicas com as contas.

A sério?

Estou a tentar descobrir como é que se vivia antes de existirem microondas. É que o meu estragou-se e eu já não me lembro de viver sem este bicho.

Fim-de-semana

Adoro fins-de-semana (quem não adora?). Mas o que gosto mais é de ter planos para o fim-de-semana. Este foi muito bom, com um concerto e jantares fora à mistura. Estreei uma saia fofinha e o meu casaco branco.


Saia da Zara.

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

In looove

Tal como acontece com as galochas, há quem odeie e há quem adore. Eu, que sou daquelas pessoas que sempre teve vontade de poder sair de casa em pantufas, adoro! São confortáveis, quentinhas e super fofinhas. Quero tanto estas.


terça-feira, 4 de novembro de 2014

O futebol

Eu admiro a paixão que os homens têm pelo futebol, a sério que sim. Uma paixão desmedida e tão dedicada pelo seu clube - um amor nos bons e maus momentos. Eles vêem o pré-jogo, o jogo, o pós-jogo, os comentários, a repetição dos golos e os melhores momentos do jogo. Têm sempre os sites d'A Bola e do Record abertos no computador e sabem tudo o que se passa com os jogadores, os treinadores, os técnicos e os apanha-bolas. Eu adorava ter uma paixão assim, que apesar de não ser correspondida, é tão bem aceite e muitas vezes maior do que qualquer outra paixão (por pessoas e tal). Eu nunca gostei de futebol, talvez por ter sido obrigada a jogar tantas vezes em Educação Física, apesar de não fazer ideia do que estava para ali a fazer. E também não gosto de ver futebol, acho tão aborrecido e não tenho nenhum clube, o que torna impossível vibrar com o que quer que seja que aconteça num jogo. E depois é tudo tão complicado! Há não sei quantas ligas e uma catrefada de campeonatos, taças e prémios; uns com pontos, outros com eliminatórias e sei lá mais o quê. Acho incrível essa capacidade que os homens têm para saber tudo e mais alguma coisa sobre futebol. Porque por mais que eu tente mostrar interesse e perceber alguma coisa, a pergunta "isto é para o quê?" resulta sempre num enorme despejo de informações super interessantes, mas que passados cerca de 30 segundos eu já não estou a ouvir. Tenho que arranjar uma paixão assim, talvez por crocket.

Para este tempo

Quase toda a gente gosta mais do Verão, os dias são maiores, normalmente temos direito a férias, praia e outros programas que só sabem bem quando não há poças por todo o lado. No Verão as roupas são muito mais fáceis de escolher, até porque não precisamos de utilizar 30 peças para não morrermos de frio. Mas o Outono chegou e não tarda estamos no Inverno, se bem que hoje em dia as estações do ano estão todas misturadas, mas adiante. Eu adoro o Verão, a sério, mas tenho que admitir que já estava farta (eu tive um Verão muito mais quente do que quem esteve por Portugal). Por isso, não me importo que fique frio, embora dispense a chuva se faz favor!

Fica uma das minhas escolhas para dias espectaculares como o de hoje:


As Hunter são da colecção do ano passado, não sei se ainda existem. O resto é tudo da Zara desta estação.

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Giveaway

Dá-se constipação, em regime de tudo incluído e com estadia em casa durante cerca de uma semana. Alguém quer? Ena tantos.

Se alguém vir por aí um pulmão, é meu. Com esta ventania sabe-se lá onde é que ele vai parar.

Segundas-feiras

Será que alguém percebe porque odiamos tanto as segundas-feiras? Eu não faço ideia e desconheço se existe alguma explicação científica. Racionalmente, trata-se de um dia da semana exactamente igual aos outros. É que eu nem sequer sou muito dada a clichés, mas também odeio segundas-feiras.