quinta-feira, 30 de abril de 2015

Felicidade é...

Amanhã ser sexta-feira e ser feriado.

Para a mãe #3

Esta foi a prenda que dei à minha mãe o ano passado: um relógio. Comprei-lhe um (liiiiiiiiiindo) da Fossil em Madrid. Ela adorou! As minhas sugestões são da Tommy Hilfiger porque tenho um que ela me ofereceu e somos muito felizes juntos. Mas, como sabem certamente, existem tantas, mas tantas opções no mercado que o difícil será mesmo escolher.






quarta-feira, 29 de abril de 2015

Serviço público

É só para avisar que a Pull&Bear está com 20% de desconto em compras superiores a 50€. Eu prometo não meter lá os pés. Hmm, mas aquele macacão vermelho...









Vocês tirem-me a Zara da frente!










I wish...

Vi-o ontem na montra e não sei bem o que faça. Alguma sugestão?
(Stradivarius)

No meu iPod #33


Bom dia!

terça-feira, 28 de abril de 2015

Para a mãe #2

A minha mãe tem imensa roupa da Zara, tal como eu, é uma paixão que nos une. Claro que eu gosto muito mais de ir às compras do que ela. Mas adiante. Vejam lá se se inspiram e não se esquecem que o Dia da Mãe é já no próximo Domingo, dia 3 de Maio.















As touradas

Os humoristas Ricardo Araújo Pereira e Nuno Markl (de quem eu, por acaso, gosto muito) fizeram um vídeo a apoiar a campanha Enterrar touradas e foram criticados, insultados e até ameaçados de morte por várias pessoas. Os meus avós paternos gostavam muito de touradas e viam-nas com muita frequência, tanto que passaram esse gosto ao meu pai que adora touradas e até participa em largadas (onde uma vez não morreu só por acaso). Eu não concordo, não apoio e sempre fiz questão de o dizer em voz alta. Sempre exprimi a minha opinião sobre tudo e sobre este assunto em particular, tendo em conta a enorme paixão que eles nutriam por essa prática. Eles nunca me criticaram e sempre ouviram a minha opinião, não alterando no entanto a sua, mas muito menos tentando fazer-me mudar de ideias. São opiniões, são gostos e são também a prova das várias gerações que nos separam. O meu pai tem 62 anos, os meus avós teriam quase 90 se fossem vivos. Os meus avós tinham um monte com galinhas, porcos e patos que criavam para matar e depois comer. Eu não faço mal a uma mosca. No entanto, posso dizer com toda a certeza que apesar do mundo que nos separa, sempre os amei incondicionalmente e eles a mim. É isso que toda esta gente deveria tentar perceber. Eu sou completamente contra as touradas, tal como sou contra os circos com animais, tal como sou contra toda e qualquer maldade e tortura que se pratique para com os seres vivos. Sou uma defensora dos direitos animais com todo o meu ser e mais um bocadinho. O facto de ter crescido com uma televisão a dar touradas nunca mudou o que eu sou. Sempre fui assim e sempre serei. Penso que depende de cada um alterar o que pensa sobre determinado assunto ou limitar-se a seguir a manada. Eu não mudo a minha maneira de ser porque não consigo, nem quero realmente fazê-lo. É por isso que penso que é muito importante que cada um possa defender aquilo em que realmente acredita sem criticar e ser criticado. Eu acho as touradas um espectáculo de uma atrocidade de todo o tamanho e sou incapaz de ver e de apoiar. Mas nunca seria capaz de me pôr a chamar nomes feios a quem diz gostar de ver. Sou capaz de falar durante horas e explicar todas as razões pelas quais acho que devem deixar de existir, mas nunca irei tentar mudar a opinião de alguém ou criticá-lo por isso. Não penso que seja esse o caminho. Mas, tal como a Animal, ONG de defesa animal, penso que o primeiro passo é acabar com as touradas. Eu também gostava muito dos chocolates Dove e eles desapareceram. É a vida.


Assinem as petições aqui e aqui.

New in







Blanco

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Look #14






Macacão, casaco, botas e mala Zara