sábado, 30 de abril de 2016

Então não falas do Game of Thrones?

Falo pois. Já consegui ver o primeiro episódio, depois de todos vocês quase de certeza, que eu sou uma pessoa muito ocupada já sabem. Não tenho grande coisa a dizer, mas gostava de referir que a última parte foi muito estranha mesmo. E para ser estranho nesta série... Entretanto, gostava de dizer que o facto de estar a dar no SyFy é uma óptima e linda ideia. Não quero falar muito porque detesto ser spoiler, mas digam-me coisas nos comentários à vontade. O que acharam? O que vai acontecer? Que raio era aquilo no fim do episódio? E o Snow, foi-se mesmo? Quem ainda não tiver visto é melhor não ler os comentários. Depois não digam que não avisei...

Está aberta a época dos mosquitos, é isso?

Podiam ter avisado... Mas pronto. Deixem-me lá ir buscar o Fenistil.

sexta-feira, 29 de abril de 2016

No meu iPod #92


Oh lights go down
In the moment we're lost and found
I just wanna be by your side
If these wings could fly.

Aveiro: Costa Nova

Depois de conhecer a praia da Barra, fomos até à Costa Nova, que fica relativamente perto. A Costa Nova é conhecida pelas casinhas às riscas e de todas as cores. As casas são mesmo giras e quase não parecem reais, pois são tão diferentes e algumas estão tão arranjadinhas que quase não parece verdade. O carro ficou estacionado bem longe e, por isso, tive ainda direito a uma espécie de treino pré Meia Maratona sem querer. Andámos até à praia, subimos as dunas (as minhas botas ficaram espectaculares) e apreciámos a vista, apesar da ventania tão comum por estas bandas. Ficam as fotos, que são bem mais bonitas do que esta conversa toda.


quinta-feira, 28 de abril de 2016

Passatempo reminder

Já só têm dois diazinhos para participar no passatempo que vos habilita a ganhar uns brincos tão giros da YU - Boho Jewelry. É só irem até este link e seguirem os passos, que são tão simples e rápidos.

A smile is a curve that sets everything straight

Sorrir deve ser uma das coisas que faço mais, isso e revirar os olhos, mas para isso ainda não existe um dia (o que me parece mal). Hoje diz que é Dia Mundial do Sorriso e achei por bem assinalá-lo, apesar de ser mais um dos tantos que ultimamente começaram a existir. Mas sorrir faz bem, não só a nós como aos outros, sorrir é contagioso e consegue dispor bem até a pessoa mais carrancuda. Por isso, especialmente hoje procurem sorrir e, mais importante, fazer sorrir alguém de quem gostam. Eu vou fazer a minha parte e tentar sorrir mais do que revirar os olhos, não vai ser fácil!

Look #96: no beginning, no end

I say this to you now: I love you, with no beginning, no end. I love you as you have become an extra necessary organ in my body. I love you as only a girl could love a boy. Without fear. Without expectations. Wanting nothing in return, except that you allow me to keep you here in my heart, that I may always know your strength, your eyes, and your spirit that gave me freedom and let me fly.



Trago-vos hoje o primeiro look por Aveiro, quando andei a passear pela Praia da Barra e pela Costa Nova. Quando fiz a mala para o fim-de-semana optei por roupas mais ou menos de Primavera, visto que o tempo prometia estar bom. Nalguns momentos do dia tive bastante calor, mas com o vento ainda se sentia um friozinho, por isso agradeci muito ter levado casaco. Quando o tempo está mais instável gosto muito de usar camadas, para poder ter mais opções se tiver calor ou frio. Usei um vestido mais fresco, mas coloquei uma camisola mais quente por cima e ainda um casaco. Já vos mostrei quase todas as peças por aqui, menos a mala que é da Mango e comprei com desconto há relativamente pouco tempo. Faltava-me uma assim mais clarinha e apaixonei-me por esta, principalmente por conseguir meter a minha vida lá dentro. Gosto muito de malas mais pequenas, mas há dias em que preciso mesmo de andar com a casa atrás, por isso esta dá muito jeito. Espero que gostem!


quarta-feira, 27 de abril de 2016

Tenho um grave problema

Continuo com dores, claro. Doem-me as pernas e os tornozelos desde ontem e hoje ainda posso acrescentar dores nas costas, que decidiram aparecer também. Ontem estive mesmo para dormir no carro só para não ter de subir escadas tais eram as dores. Adiei infinitamente a ida à casa de banho só de pensar em agachar-me (dói tanto!!). Mas querem saber qual foi o meu pensamento à noitinha? "Opa, que saudades de correr"... De recordar que ainda nem 48h tinham passado desde a minha primeira Meia Maratona. De recordar que sim, eu sentia dores em cada centímetro do meu corpo. Ainda sinto. Mas sim, já sinto falta de correr. É capaz de ser melhor ir ver disto ao médico, não? É que isto parece-me bastante grave.

Aveiro: Praia da Barra

Já tinha estado duas vezes em Aveiro, uma em trabalho em que não vi quase nada e outra há cerca de 1 mês quando lá estive em passeio (mostrei-vos um look aqui). Desta vez voltei com o objectivo de correr 21km e fazer a minha primeira Meia Maratona. Como a corrida era só na segunda-feira, ainda tive algum tempo para passear no Sábado e Domingo. Por isso, fui conhecer pela primeira vez a praia da Barra e a Costa Nova. Hoje falo-vos sobre a Praia da Barra e mostro-vos algumas fotos que tirei por lá, amanhã mostrarei o look deste dia, assim como fotos da Costa Nova. A praia da Barra fica a poucos quilómetros de Aveiro e é um sítio mesmo bonito e acolhedor. Estava uma ventania dos diabos, mas até estava calor, por isso fez-se bem. Fui ainda até à Kinderia - o nome diz tudo - e provei uma tripa de Ferrero Rocher, que estava boa sim senhora, mas nada do outro mundo (o problema são as expectativas...). Ficam as fotos.


Quero usar sandálias

E, se não for pedir muito, podem ser especificamente estas?

Birkenstock Mayari

Movimento: chegou o Verão? Collants para o lixo vão!

Quanto a vocês não sei, mas eu uso muito collants durante os meses mais frios, visto que gosto de usar vestidos, calções e macacões e não pretendo falecer de frio. O problema é que os collants são aquela peça de roupa que nos dá vontade de cortar os pulsos. Pelo menos a mim. 90% do que gasto em vestuário deve ser em collants, porque se rompem, ficam uma porcaria, perdem-se, nunca sei onde andam, são comidos pela máquina de lavar e alguns devem tirar férias para um país tropical de vez em quando. Só sei que é aquela peça mesmo difícil de encontrar pela manhã. E quando sabemos onde andam acabamos sempre a experimentar uns 20 antes de encontrar alguns que não tenham um defeito qualquer. Não pensem que isto só acontece com os mais baratos, longe disso. Eu já comprei collants um pouco por todo o lado, desde 1 a 20 euros e são todos a mesma porcaria. Acabo por optar maioritariamente pelos da Calzedonia ou da Tezenis, que sempre duram mais do que 10 minutos. No entanto, é uma peça bastante cara para o que vale e tendo em conta que nunca (NUNCA!) dura mais do que uma estação.

Posto isto, gostava de lançar aqui o movimento: chegou o Verão? Collants para o lixo vão! Creio que o nome do movimento, apesar de ser bastante parvo, é auto-explicativo. Este movimento consiste em dar as boas-vindas ao calor e a pernas livres de collants cheios de buracos e remendos, deitando-os a todos para o lixo. Quanto a vocês não sei, mas eu estou muito inclinada a abraçar este movimento com muita força, até porque tenho quase a certeza que nem uns collants como deve ser restam na minha gaveta. Mas estou disposta a verificar. Quem se junta?

terça-feira, 26 de abril de 2016

A minha primeira Meia Maratona

A decisão já estava tomada há algum tempo, quando decidi inscrever-me na Meia Maratona da Ria, em Aveiro, mas só no outro dia decidi partilhar aqui convosco. Não quis fazer grande alarido em torno disto, porque muito honestamente não achei que conseguisse terminar a prova. Não tinha treinado o suficiente e são muitos quilómetros. Meti então na cabeça que ia na desportiva, para me divertir e correr o quanto conseguisse. Entretanto, já está feita e eu nem sei muito bem como consegui. Não vou dizer que foi fácil, porque não foi. Comecei cheia de nervos e vontade de ir à casa de banho, claro que era psicológico. Ao quilómetro 3 começou a dar-me uma dor gigante na perna direita, que achei que não ia aguentar durante muito tempo. Mas continuei. Com os treinos já me tinha apercebido que só a partir dos 5km é que começo a sentir-me mais confortável, e foi o que aconteceu. Até aos 6 ou 7 fui sempre muito nervosa e a pensar que nunca na vida iria terminar aquilo. Estava um calor dos diabos, muito sol e não havia meio de ver fim à estrada e aos quilómetros, mas por volta do quilómetro 12 comecei a pensar que talvez conseguisse chegar ao fim. O  treino mais longo que tinha feito até então foi de 13km, por isso a partir daí era tudo desconhecido. Tive medo de começar a quebrar, mas sentia-me confiante. Pensei que se mantivesse o ritmo que levava (super lentinho) talvez conseguisse chegar ao fim, mesmo que chegasse em último, não importava. Os últimos quilómetros foram os piores de todos, porque já tinha tantas dores nas pernas que nem sabia bem como estava a correr. Juro que senti dores que nunca tinha sentido na vida, dores que iam desde o fundo das costas até aos tornozelos. Mas continuei, sempre a pensar que não ia ser agora, quase no fim, que ia desistir. Quando vi a meta lá ao fundo pensei que ia chorar, tal a emoção e felicidade por estar mesmo quase. Demorei 2h29, uma autêntica miséria de tempo, mas terminei, apesar de todo o esforço e dificuldade e isso, para mim, é o mais importante de tudo. Ter conseguido atingir o meu objectivo, ter conseguido perceber que se eu quiser mesmo e for importante para mim, eu consigo. Claro que tenho de agradecer toda a força que me foi dada durante o percurso e pela companhia durante os 21km, porque foi graças a isso que consegui terminar, sem qualquer dúvida.

E hoje?, perguntam vocês. Pois... hoje dói-me tudo e mais alguma coisa. Ontem as dores começaram logo a seguir à corrida. Alonguei o quanto consegui, mas mal me conseguia mexer. Andei um bom bocado, para recuperar, mas depois tive de fazer a viagem para casa. Tinha dores várias um pouco por todo o lado, nas pernas, joelhos, rabo, costas... Graças aos céus que não fiquei com bolhas nenhumas nos pés (foi mais graças a um stick anti-bolhas e à vaselina). Mas hoje quando acordei com o despertador tive vontade de o atirar à parede e não sair da cama o resto do ano. Tenho tantas dores que nem imaginam. Mal consigo andar de forma normal, é mesmo impossível. Gostava de conseguir voltar às corridas ainda em 2016, mas de momento nem consigo pensar em andar mais do que 50 metros.

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Está feito!

O meu único objectivo era chegar ao fim, de preferência viva e minimamente bem. Consegui cumprir! Amanhã conto tudinho, prometo :)

sexta-feira, 22 de abril de 2016

Dia da Terra

Eu não ligo muito a esta coisas dos dias, até porque ultimamente parece que todos os dias são dias de alguma coisa. Acho que uns são bem mais importantes e com direito a ser celebrados do que outros, pelo menos para mim. Hoje é Dia da Terra e eu adoro as imagens que o Google tem como doodle, por isso partilho-as aqui, convosco.


Incentivos extra


No meu iPod #91


Olha, parece que é sexta-feira e ainda por cima vem aí um fim-de-semana um bocadinho maior!

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Um dia teremos sol

Já nem vou falar do facto de a Primavera ter chegado há um mês e eu ainda não ter largado os casacos e as botas. Vou apenas concentrar-me que um dia haverá sol e calor para poder escolher coisinhas que irão viver felizes e contentes no meu roupeiro. Entretanto, vou fazendo uma pesquisa de mercado e sonhando.

Já agora, quem é que ainda não participou no magnífico passatempo que está a decorrer? Já não têm muito tempo! Apressem-se. É aqui.


Throwback thursday #19

Zoo Aquarium de Madrid, 2014
Eu posso nunca ter ido ao Jardim Zoológico de Lisboa - fui, mas não me lembro, por isso não conta -, mas já fui ao de Madrid! Adorei ver pela primeira vez vários animais, nomeadamente os pandas que são tão fofinhos. Esta foto recorda-me ainda de quando eu tinha este cabelão e deu-me muita vontade de voltar a tê-lo (nem vou falar do facto de poder andar de vestido sem collants e tal, porque parece que este ano é para esquecer).

Está meeesmo quase

Faltam apenas 3 dias para a nova temporada de Game of Thrones. Não faço ideia quando chegará a Portugal... mas venha ela!

quarta-feira, 20 de abril de 2016

As saudades que doem

Quando as pessoas te falam em saudades tu acenas sempre, porque sim, nós compreendemos, todos já sentimos saudades alguma vez na vida. Seja de pessoas que estão longe, de pessoas que já se foram embora ou mesmo de lugares ou alturas da vida que já lá vão. Toda a minha vida senti saudades, principalmente dos meus avós, que partiram demasiado cedo, mas também de ser criança e não ter preocupações ou mesmo de cidades que visitei e que guardo com carinho. Também sinto saudades de pessoas que, por alguma razão, saíram da minha vida, como amigas de infância e dos tempos de escola. Mas nada de muito especial. São saudades que vão e vêm, como as pequenas recordações que por vezes me surgem na cabeça. Saudades que se sentem com tranquilidade, quase com um sorriso no rosto, numa espécie de nostalgia. Só que, muito raramente, aparece um tipo de saudades que dá cabo de mim, um tipo de saudades que só mais recentemente comecei a conhecer e que preferia muito mais nem sequer saber que existe. São as saudades que doem. Querer pegar no carro e fazer 300km só para acabar com elas. Querer que aquele dia tão esperado chegue já. Querer não gostar tanto para que as saudades desapareçam de vez. Porque sim, é saudável, faz bem e só fortalece aquilo que sentimos por alguém, mas dói que se farta. O que vale é que só um número muito restrito de pessoas fazem com que eu as sinta. Mas mesmo assim, não quero. Aquela conversa de que o mundo é pequeno e o longe faz-se perto não é verdade. De que vale o mundo ser pequeno se está sempre trânsito? Se o tempo não estica e ainda não temos o poder da omnipresença? Bem, resta-me esperar (e desesperar) para que passe. Quando estas saudades têm uma solução já nos podemos dar por muito satisfeitos.

No meu iPod #90

terça-feira, 19 de abril de 2016

Ideias estúpidas que só eu tenho

Foi há pouco mais de um mês que tomei esta decisão tão inteligente: participar na Meia Maratona de Aveiro, que irá decorrer no próximo dia 25 de Abril. Como estava (e ainda estou mais ou menos) desempregada achei que ia ter mais tempo para fazer treinos a sério e até para seguir um plano de preparação para correr 21km. Claro que foi daquelas ideias tão estúpidas que deveriam desaparecer passados 5 segundos, mas a minha cabeça tem uma maneira muito estranha de funcionar. Fiquei mesmo entusiasmada e motivada. Isto durou cerca de meia hora, minto, ainda durou uns diazinhos. Na aplicação da Nike+ fui até ao treinador e pedi um plano de meia maratona, ao que o "treinador" me disse logo que já devia ter começado há umas semanas. Pronto, esta gente também não facilita... Lá me pus a olhar para o plano e fiquei estupefacta por perceber que iria ter de correr praticamente todos os dias (5 dias por semana) distâncias que iam desde os 4 aos 21km. Admito que ainda cumpri durante alguns dias, mas depois tornou-se impossível. Com entrevistas, aulas, exames e mil outras coisas, não consegui mesmo cumprir o plano à risca, nem lá perto diga-se. Nas últimas semanas então foi o descalabro, corri muito pouco mesmo e sinto-me tão preparada para correr 21km como para aprender a voar. Ontem consegui correr 9km e planeio tentar correr quase todos os dias desta semana, até porque faltam nada mais, nada menos do que 6 dias para o fatídico dia. E eu estou para aqui a tentar arranjar desculpas várias para não ter de passar pela vergonha de não conseguir acabar a corrida. Mas vá, não há-de ser nada, se não acabar paciência. Acreditemos que vai correr bem (esperemos que literalmente). De qualquer forma podem chamar-me nomes feios, eu mereço.

Tenho tantas saudades de usar sandálias...

São, muito provavelmente, o meu tipo de calçado favorito. Sim, também adoro botas e ténis, mas neste momento estou fartinha deles e farta que seja Inverno há quase 30 anos. É Inverno há tanto tempo que eu posso jurar que nunca estive tão branca na vida (os pés então...). Oh São Pedro, podes por favor mandar a Primavera de uma vez? Ou então manda já o Verão que também não me importo nada. Só quero é voltar a usar sandálias e voltar a querer 50 pares novos sem os poder comprar a todos. E quem diz sandálias, diz calções, vestidos, macacões, biquínis...


Epá, oh Elie Saab...

E se fosses desenhar vestidos lindos para outra freguesia?


segunda-feira, 18 de abril de 2016

Monday inspiration


I wish...

Já tive, há vários anos, dois pares de All Star (uns verdes e uns amarelos), quando voltaram em grande. Entretanto, admito que deixei de gostar tanto, talvez por ter ficado um bocado farta de os ver por todo o lado. Mas agora parece-me que é uma moda que parou um bocadinho e eu vi uns cor-de-rosa mesmo giros e fiquei com muita vontade de voltar a ter uns.

Já vi à venda em vários sítios, mas estes são daqui.

Memórias fotográficas #3


Voltamos às memórias fotográficas com uma fotografia - que eu gosto tanto - tirada no dia do meu baptizado e da minha irmã. Esta fotografia é de 1991 e eu teria apenas uns meses de idade. Aqui fica a prova de que, em tempos, fui a coisa mais querida deste mundo (sou a mais pequenina).

sábado, 16 de abril de 2016

No meu iPod #89



E porque é fim-de-semana, fiquem com o seu hino (e que belo hino).

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Adeus pêlos: actualização

Comecei em Outubro esta minha luta de dizer adeus aos chatos dos pêlos. Entretanto já fiz 4 sessões, era para ter feito a 5ª no mês passado, mas não tive oportunidade, pelo que irei fazê-la este mês. Posso dizer-vos que estou muito satisfeita com tudo, a última sessão já não doeu nem metade do que me doeu no início e noto mesmo os resultados. Já não faço há quase dois meses e pêlos nem vê-los, praticamente zero. O que estou a fazer é fotodepilação e há muita gente que diz que não resulta, que apenas o laser é realmente eficaz. Eu não sei se é verdade ou mentira, mas sei que a técnica que me faz garante que resulta e nunca teve reclamações. Eu, por enquanto, estou mais que satisfeita e pronta para a praia e dias de Verão. É só deixar que este raio de Inverno em Abril passe (acabei de olhar pela janela e continua a chover, se calhar é melhor não ter grandes esperanças).

Outros posts sobre este assunto aqui.

De volta à escola #13

Hoje é o último exame, finalmente, entretanto já perdi a conta a quantos já fiz, mas tenho ideia que terão sido perto de 3 mil. A pós-graduação que estou a tirar é dividida em 4 blocos (trimestres) e estou agora a terminar o terceiro, sem saber muito bem como raio ainda falta mais um... Mas pronto, tenho a certeza que se conseguir terminar isto me vou sentir mais que orgulhosa, visto que está a ser bastante mais difícil do que alguma vez pensei. São muitas cadeiras, muitos trabalhos e muitos exames. Se ainda se lembram, a minha ideia inicial era seguir para Mestrado no segundo ano, mas neste momento já nem sei se me quero meter nisso tão cedo. É ver, uma coisa de cada vez. Agora é pensar no exame que tenho daqui a 8h e para o qual ainda só estudei tipo 10 minutos.

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Uma ajudinha

Ultimamente, alguém desse lado tentou instalar o Spotify no computador e não conseguiu? É que estou a tentar desde segunda-feira e não consigo nem sequer abrir o site deles...


Throwback thursday #18

Serra da Estrela, Janeiro 2016

E porque é quinta-feira, é dia de recordações, sejam elas muito antigas ou relativamente recentes. Hoje apetece-me recordar a minha viagem à Serra da Estrela (sobre a qual já escrevi aqui), um dos melhores dias de sempre, voltava já.

New in


No meu iPod #88


Bom dia!

terça-feira, 12 de abril de 2016

A correria dos meus dias

Exames, trabalhos, visitas ao centro de emprego, corridas, viagens, trânsito sem fim. A minha vida anda sem tempo para mim e eu sem tempo para ela. Por isso, não se zanguem de eu não andar muito para estas bandas, ando mesmo sem tempo para nada e com demasiadas coisas na cabeça para conseguir sequer escrever ou fotografar. Mas vou arranjando um bocadinho (uns segundos vá) para partilhar coisas pelo Instagram e Facebook, é seguirem-me por lá que não se vão arrepender. Espero.

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Sem tempo

Peço desculpa, ando sem tempo para absolutamente nada. Quase nem para respirar. Por isso vim aqui quase em modo telegrama apenas dizer-vos isso. Mas estou viva! Voltarei com notícias, prometo.

Entretanto podem ir participando no passatempo fantástico que tenho por aqui, é só irem até este link.

quinta-feira, 7 de abril de 2016

A Maisie é uma vedeta

A Filipa anda numa de concursos e resolveu lançar um fotográfico, onde nos pedia que enviássemos fotografias dos nossos bichos. Ora eu sou uma pessoa que tem bichos, tipo muitos. Mas a minha Maisie é a minha Maisie e por isso decidi enviar uma fotografia espectacular da minha bicha a ver se consigo ganhar isto. Agora estão os animaizinhos todos a votos e se vocês forem uns fofinhos vão até este link e votam na Maisie no gráfico que está à direita.
O que acham? :D


Não se esqueçam que por aqui também temos um passatempo e é muito simples de concorrer. Participem aqui!

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Pintar as unhas ou não, eis a questão

Eu sou conhecida cá por casa por passar a vida a pintar as unhas. A minha mãe farta-se de gozar e diz que é só o que faço. A minha irmã pede-me muitas vezes para pintar as dela. Mas eu gosto mesmo é de pintar as minhas. Adoro pintar as unhas. E sim, até há umas quantas semanas eu pintava-as todas as semanas, mudava quase todos os fins-de-semana de cor. Não sou de ir à manicure, porque não tenho paciência e é algo que gosto de ser eu a fazer. A questão é que algo aconteceu e eu deixei de pintar as unhas. Não me perguntem o quê, só sei que algures no tempo eu tirei o verniz que tinha e não voltei a pôr mais nenhum. Há várias semanas que as minhas unhas estão sem cor. E porquê? Sei lá... Sinto-me mais livre assim, sem ter de me preocupar se vou lascar a cor ou se tenho de tirar o verniz daqui a dois dias. Não tenho grande vontade de as pintar, sinceramente. Talvez seja do tempo, que nem é sol nem é chuva. Talvez se a Primavera resolver aparecer de vez eu as volte a encher de cor para combinar com os dias lá fora (hoje por acaso até está bom tempo). Talvez... Quem sabe. Mas pronto, isto só para vos informar deste assunto tão importante. Já agora contem-me lá as vossas rotinas com as unhas, pintam, não pintam, mandam pintar? Que cores se estão a usar? E vernizes mesmo giros e espectaculares, conhecem?

Look #95: orange in the night

My skin is kind of sort of brownish pinkish yellowish white. My eyes are greyish blueish green, but I'm told they look orange in the night. My hair is reddish blondish brown, but its silver when its wet, and all the colors I am inside have not been invented yet.

Hoje trago-vos um look óptimo para esta Primavera que, estou confiante, algum dia irá chegar. Esperemos que ainda este ano. Trata-se de um co-ord set da Pull&Bear, uma denominação chique para definir esta espécie de pandan levado ao extremo e que consiste em combinar duas peças iguais. Já aqui vos mostrei um deste género também da Pull&Bear, mais à Verão, por acaso um bocadinho parecido com este o que mostra que sou uma pessoa de ideias fixas. Este foi amor à primeira vista, principalmente pela camisola, que adoro. Depois vi os calções e pronto, achei que valia a pena trazê-los também e não deixar a pobre camisola sem o seu par. Estas duas peças estão agora com desconto, podem ver nos links no fim do post.

Não se esqueçam de participar no passatempo da YU - Boho Jewelry: AQUI.


terça-feira, 5 de abril de 2016

No meu iPod #87


Não sou a maior fã do Agir, mas admito que gosto da mensagem desta música. Mesmo que seja uma grande treta, como toda a gente diz. Eu cá não acho, até porque já sabem que sou das que não usa maquilhagem e sim, acho que fico melhor sem ela (pelo menos sem aqueles exageros que tanta gente usa). E tenho de admitir que o raio da música fica na cabeça.

Passatempo YU - Boho Jewelry

O prometido é devido e por isso aqui está um passatempo fresquinho para vocês. Já vos mostrei alguns looks com peças da YU - Boho Jewelry que eu, pessoalmente, adoro. Podem ver os looks aqui, aqui e aqui. Também já aqui fiz um passatempo em parceria com esta marca onde oferecemos um colar. Hoje temos para vos oferecer uns brincos, eu adorei-os, espero que também gostem! As regras são muito simples e em dois segundinhos ficam inscritos neste passatempo. O(a) vencedor(a) será escolhido(a) aleatoriamente através do Random.org.

Tudo o que têm de fazer é:
1. Colocar um gosto na página de Facebook do blogue Entre os meus dias
2. Colocar um gosto na página de Facebook da YU - Boho Jewelry
3. Preencher o formulário abaixo até ao dia 30 de Abril de 2016



 

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Confissões nocturnas

Olá, eu sou a Marisa e para comemorar o fim do mês mais fit de sempre (hm hm) comi uma tablete de chocolate inteira sozinha.

Aprovados!

Experimentei os novos ténis no Sábado numa corrida de 9km debaixo de chuva e muito vento. Senti uma grande diferença ao correr com eles e algumas dores nos gémeos, não sei se da adaptação ou de já não correr a sério há alguns dias. Mas no geral portaram-se muito bem. Agora o que sei é que tenho de me dedicar mais a sério às corridas porque vem aí um grande desafio... depois conto tudo!

Vem aí...



sexta-feira, 1 de abril de 2016

Teste da passada feito!
(E ténis novos)

Fui ontem até à Decathlon fazer o teste da passada que nos diz que tipo de corredores somos. Há três tipos: neutros, supinadores e pronadores. Eu estava convencida que iria ser neutra, mas claro que não há nada de normal em mim e por isso descobri que sou pronadora. O objectivo deste teste era conhecer melhor a minha forma de correr, mas principalmente comprar uns ténis mais adequados. Depois de avaliar várias opções acabei por me decidir por uns ASICS próprios para pronadores e para quem quer correr longas distâncias (modelo GT 1000 4). Vi outras marcas e modelos e até experimentei outros para além destes, mas estes pareceram-me a melhor opção e os mais confortáveis. Agora é correr com eles a ver como me sinto. Prometo dar novidades!

Nota: o teste da passada é gratuito e penso que se faz em todas as Decathlon, na Sport Zone informaram-me que já não se faz desde a semana passada.


O dia das mentiras é estúpido

Por isso gostava só de recordar o post que fiz o ano passado. Aqui.

Mid season sale | Pull&Bear

Apercebi-me que estamos naquela fase gira das promoções de meia estação, o que significa que há peças mesmo para esta altura do ano, em que o tempo nem é carne nem é peixe, com óptimos descontos. Hoje mostro-vos algumas coisinhas que há pela Pull&Bear e que eu não me importava nada que passassem a viver no meu roupeiro.