terça-feira, 31 de maio de 2016

Let's go to the beach

Estamos quase quase em Junho e eu ainda não pus os pés na praia como deve ser. Fui lá no fim-de-semana como vos disse, mas não fui de biquíni e nem senti a água nos pés. Sinto tanto a falta de praia que nem imaginam. Estou mesmo a precisar de um daqueles dias passados por lá, entre a toalha, uns mergulhos e um livro. Seja debaixo do chapéu ou a sentir o sol na pele (devidamente protegida que eu sou chatinha com isso). Acho que nunca fiquei tanto tempo sem ir à praia, mas este ano o tempo não tem dado tréguas e eu começo a sentir na pele. Literalmente. Porque, acreditem no que vos digo, nunca estive tão branca na minha vida. Estou quase transparente... Mas isso vai mudar! Oh se vai. Entretanto, vamos lá abrir o apetite com umas coisinhas giras.


Look #99: daydreaming

On the blue summer evenings, I will go along the paths,
And walk over the short grass, as I am pricked by the wheat:
Daydreaming I will feel the coolness on my feet.
I will let the wind bathe my bare head. I will not speak,
I will have no thoughts: But infinite love will mount in my soul.

No fim-de-semana usei finalmente sandálias, umas novinhas em folha que encomendei na Asos, mas o look que vos trago hoje ainda vem de botas. Isto porque foi fotografado no feriado e o tempo tem estado tão esquizofrénico que neste dia ainda andei de botas, mas sem collants! A novidade deste look é o top, que comprei na Mango e gosto muito, principalmente pelo pormenor dos pompons e das costas abertas. Estas fotos foram tiradas não muito longe da minha casa e é bom saber que continuo a encontrar lugares tão bonitos bem perto de onde sempre vivi.

(Sei que vai ser difícil, mas tentem ignorar a minha cor de alforreca.)


segunda-feira, 30 de maio de 2016

Epa oh Calzedonia

A Sara Sampaio já era pouco gira, não? Para agora nos espetarem com a Adriana Lima, que também é horrorosa, por todos os lados e mais alguns, hã? É que uma pessoa fica mal disposta logo de manhã. E deixem-me que vos diga que ninguém liga nenhuma aos biquínis.

Review #9: champô seco Batiste

De volta às reviews! Iei! Tenho tantos produtinhos bons de que vos quero falar e não há meio de ter tempo para tudo. Mas isto vai lá, prometo. Hoje venho falar-vos de um produto sem o qual já não sei viver. Se calhar vocês até já ouviram falar, porque esta marca está mesmo muito bem vista pelo público em geral. E por mim em particular, que isso é que interessa aqui. Trata-se de um champô seco. Para quem não faz ideia do que se trata, passo a explicar. Não, não substitui os champôs ditos normais, e não é assim tão "seco". É um spray perfeito para utilizar nos dias em que não lavamos o cabelo. Porque não sei quanto a vocês, mas eu tento lavar o cabelo dia sim, dia não, de modo a não ficar careca. O meu cabelo até se aguenta bem porque é super grosso e forte. No entanto, e como toda a gente, a minha raiz tende a ficar um pouco "colada" no dia em que não lavo o cabelo, por isso pego neste produtinho maravilha e já está. Este champô seco da Batiste é muito fácil de utilizar, basta pulverizar nas partes do cabelo em que queremos aplicá-lo e a melhor parte é que é super barato. Eu uso o Blush, que tem um cheiro óptimo, mas existem vários tipos que podem investigar. Julgo que não existe à venda em Portugal, mas eu encomendo na Primor onde custa 3,75€ e chega em menos de uma semana. Já encomendei várias coisas nesta loja online e garanto-vos que é de confiança. Podem pedir à cobrança, pagam apenas quando receberem a encomenda, e não pagam portes se fizerem uma encomenda de mais de 20€.

aqui

Instantâneas #1

Estava a ver que este ano não metia os pés na praia, mas ontem finalmente consegui ir pelo menos sentir a areia nos pés e apanhar um bocadinho de sol. Não foi uma ida à praia de biquíni, porque infelizmente o tempo ainda não deixou, mas já foi bom. Depois andei pela Arrábida, uma das serras mais bonitas do mundo e que eu gosto tanto, a passear e a explorar. Tive ainda tempo de experimentar as sandálias lindas que encomendei da Asos e de as fotografar para vos mostrar (looks are coming!). Agora fiquem com algumas fotos que fui partilhando pelo Instagram.


sexta-feira, 27 de maio de 2016

No meu iPod #95



Cá por coisas, tenho tido uma relação muito estreita com a música nas últimas semanas. Por isso tenho estado em cima dos últimos lançamentos de álbuns e singles. Esta música surge duma parceria entre Rodrigo Leão e Scott Matthew que acabam de lançar um álbum em conjunto chamado "Life is long". Este "That's Life" que eu, pessoalmente, gosto muito foi o primeiro single partilhado pelos dois. Ora oiçam.

Memórias fotográficas #4


Porque é sexta-feira, apesar de parecer segunda, e está tudo de ponte menos eu, vamos recordar os tempos em que tudo eram férias. Nesta foto eu teria uns 4 anos, não sei bem ao certo e fazia umas combinações improváveis de roupa que, surpreendentemente, resultavam muito bem.

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Parem com os spoilers!

Sou uma pessoa que trabalha muitas horas e ainda tem milhões de coisas para fazer para além disso. Como trabalhos intermináveis para a faculdade, aulas, uma cadela para passear e epa... respirar? Por isso acham que podem parar de divulgar spoilers sobre o Game of Thrones? Até me tenho portado bem, mas ainda não consegui mesmo ver o último episódio. Já tive de deixar de seguir a página de Facebook oficial que aquilo são spoilers atrás de spoilers, divulgados mal acaba de passar o novo episódio lá nos Estados Unidos. Tenham piedade de uma pessoa cansada que promete que um dia destes arranja uma horita para ver o novo episódio, está bem?

terça-feira, 24 de maio de 2016

Como correr uma Meia Maratona sem falecer

Quando decidi correr a minha primeira Meia Maratona (que aconteceu no passado dia 25 de abril e contei tudo aqui) andei à procura de informações na internet, em livros e revistas sobre dicas e coisas mesmo importantes a saber. Acabei por recolher um pouco de informação por todo o lado e de seguir algumas dicas. Agora que já passei pela experiência achei bem também eu reunir algumas coisas importantes sobre como correr uma Meia Maratona e viver para contar. Vamos lá.

Ténis
Ter uns bons ténis e adequados ao tipo de desporto que estamos a praticar é meio caminho andado para nos sentirmos bem e termos bons resultados. No meu caso, algum tempo antes da meia maratona achei boa ideia fazer o teste da passada para saber que tipo era o meu. Descobri que sou pronadora e comprei uns ténis adequados a isso mesmo. Optei por uns da ASICS (estes) e estou mesmo muito satisfeita com eles. Antes disso só tinha tido ténis da Oysho que usava para o ginásio e depois comecei a usar para correr, mas nota-se uma diferença enorme entre marcas e mesmo entre ténis para fitness e para running. O teste da passada é gratuito e faz-se em várias lojas de desporto, eu fiz na Decathlon, mas penso que também fazem nas lojas de marcas como a ASICS, Adidas, Nike, etc. Ainda neste campo aconselho mesmo muito que usem umas meias próprias para corrida, comprei umas também na ASICS, e que usem stick anti-bolhas (há nas farmácias) e vaselina nos pés. Eu tenho uma tendência gigante para ter bolhas nos pés, por isso investi mesmo nisto e posso dizer-vos que não fiquei nem com uma bolha para amostra!

Roupa
Faço desporto há anos e anos, mas nunca tinha gasto mais do que uns 15€ em peças de roupa. Isso mudou quando decidi fazer a meia maratona. Na verdade continuei a treinar com as roupas de sempre: leggings de desporto, top e t-shirt de lojas como a Oysho, Lefties, Primark, Sport Zone e Decathlon. Mas especificamente para o dia da prova achei que precisava de algo mais adequado, pois ia correr muito mais do que costumava correr durante os treinos. Ainda andei pelas lojas do costume, mas nada me parecia mesmo adequado. Não queria correr de calções, pois não me adapto muito bem, queria uns corsários. Por isso, acabei na ASICS a pedir ajuda. Fui à do Colombo e tive a óptima ajuda de uma funcionária que me indicou uns corsários e um top adequados a tantos quilómetros. Foram essas peças (juntamente com a t-shirt da corrida) que utilizei durante toda a prova e posso dizer que foi o melhor que fiz. Os corsários são super confortáveis e não senti calor em nenhum momento com eles. O top mal se sente, parecia que não tinha nada vestido.

Treinos
Eu já corro regularmente há cerca de um ano, por isso não se pode propriamente dizer que fui sem qualquer preparação. No entanto, acho que devia ter treinado muito mais. Não consegui fazer tantas corridas e tão longas como gostaria, mas fui correndo sempre que conseguia e até fiz alguns treinos mais longos (8, 10, 13km). De qualquer forma teria corrido bem melhor se estivesse mais preparada até porque estaria com certeza mais calma e menos nervosa. Mesmo assim, tendo em conta que o meu único objectivo era conseguir chegar ao fim, chegou o que treinei. A aplicação da Nike+ (gratuita) tem uma opção de treinador que é uma óptima ajuda para quem não sabe muito bem por onde começar, quantos quilómetros correr e quantos dias por semana. No entanto, não a cumpram cegamente, oiçam sempre o vosso corpo em primeiro lugar.

Comidas e tal
Tenho de admitir que ignorei todas aquelas dicas sobre o que se deve comer antes, durante e depois. Basicamente comi o que me apeteceu. A única dica que segui foi-me dada pela querida Bruna que me disse que a sua nutricionista lhe recomendou comer gomas durante a corrida. Foi a única coisa que levei e posso afirmar que resultou mesmo. Não fiquei com dores de barriga nem me senti mal. Comi só algumas de vez em quando e parecia realmente que apaziguava a dor e dava-me alguma energia. Além de calar o estômago que às tantas já tinha muita fome. Antes da corrida tomei apenas o pequeno-almoço: uma sandes com manteiga e um sumo de laranja.

Antes da corrida
Tinha lido algumas dicas sobre o que fazer antes da corrida, principalmente acerca do que devemos comer, mas como já disse em cima ignorei essas dicas. Dormi umas 8h na noite anterior e acordei cansada, como sempre. Como estava num hotel fui até uma pastelaria, onde já tinha ido no dia anterior, tomar o pequeno-almoço. Depois voltei ao hotel para os últimos preparativos e segui para a partida. Aconselho vivamente a irem à casa de banho uns minutos antes da corrida, porque vai-vos dar vontade assim que começarem a correr (a mim deu-me ainda antes, mas era psicológico).

Depois da corrida
Assim que cruzarem a meta é bastante provável que já não queiram saber de mais nada. A sensação é tão única e vão sentir um alívio tão grande que não vão querer saber de alongamentos ou do que quer que seja. No entanto, é muito importante que não parem imediatamente e continuem a andar, para não terem uma quebra de tensão (acontece-me muito). Depois disso convém alongar muito bem para que as dores não sejam demasiado intensas. Eu não alonguei quase nada, tinha tantas dores que mal conseguia andar... Mas já sabem: façam o que eu digo e não o que eu faço.

E é isto, espero mesmo que ajude alguém!

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Vem aí...

Um post para pessoas que querem correr uma Meia Maratona, mas não sabem muito bem por onde começar nem como chegar ao fim. Um post escrito por uma pessoa que conseguiu correr uma, sem saber muito bem como, e viveu para contar a história (eu). Amanhã de manhã!

Vamos animar esta segunda-feira

Tivemos direito a um fim-de-semana bem quentinho, mas é segunda-feira e por isso já temos um dia cinzento novamente. Porque não bastava ser segunda-feira... O que vale é que temos um feriado não tarda, valha-nos isso. Toca a animar e a pensar que o Verão há-de chegar, um dia destes, e nesse dia poderei ir finalmente à praia e deixar de estar transparente (nunca estive tão branca senhores!). A pensar nisto fiz uma espécie de brainstorming interno para ver no que quero investir este ano. Quero apostar essencialmente em sandálias, vestidos e calções. Nem vou falar em biquínis para não me dar a loucura. Quanto a sandálias já vos mostrei aqui as minhas escolhas - e posso dizer-vos que já vêm umas a caminho. Vestidos e calções ainda não andei a ver grande coisa nas lojas, mas há-de ser mais ou menos coisinhas deste género.

aqui

domingo, 22 de maio de 2016

sexta-feira, 20 de maio de 2016

quinta-feira, 19 de maio de 2016

I need shoes

É oficial, preciso de sapatos. Seja sandálias, ténis ou outros que tais (botas não, livra). Por isso fui a essa loja espectacular que é a Internet, visto que às outras não tenho tido tempo de ir, e andei pelo site da ASOS a escolher as próximas aquisições. Cheguei à conclusão que não vai ser nada fácil escolher... Vai uma ajudinha?

aqui

A privacidade e eu

Sou uma pessoa que preza muito a privacidade, sou mesmo muito reservada sendo que há várias coisas que não conto a absolutamente ninguém. Gosto de saber exactamente o que eu penso antes de perguntar o que quer que seja aos outros ou de pedir opiniões e não sou nada de andar a contar tudo sobre a minha vida. Aliás, normalmente toda a gente sabe coisas sobre mim que eu nem sei como. No entanto, e apesar de não adorar, muitas vezes nem me importo porque poupam-me o trabalho de estar a contar coisas sobre as quais não me apetece falar. Mas atenção, eu sou reservada, mas não é que eu queira esconder as coisas, é simplesmente porque acho que na maior parte das vezes ninguém tem nada a ver com a minha vida. Mas adiante. Quando criei este blogue não fazia qualquer questão que ele fosse muito lido ou conhecido. Queria apenas escrever e partilhar coisas minhas, que eu gosto, que fazem sentido, o que me apetecer. Por isso, decidi não o partilhar com pessoas próximas. A minha ideia era, aliás, que ninguém que me conhece soubesse da sua existência. Não partilhei no meu facebook pessoal, não mandei links nem mails, nada disso. Nem sequer partilho o meu nome completo e não é assim tão fácil saber o meu primeiro nome (tem de se procurar um bocadinho). Não digo onde vivo especificamente, só sabem que o meu dia-a-dia é feito por Lisboa e alguns sítios que visito. Isto não tem a ver com nada de especial, sou só eu que, como disse, prezo muito a minha privacidade. A questão é que as pessoas começaram a conhecer este espaço, pessoas desconhecidas (tão bom!) e pessoas conhecidas... Algumas foi por culpa do facebook quando criei a página, outras por passa palavra e quando me dei conta já toda a gente sabia. Toda a gente! Até fico surpreendida quando me apercebo disso e tento perceber que raio aconteceu. Ora isto até é uma coisa boa e tal, porque se eu tenho um blogue público em princípio é porque quero que alguém o visite, mas também há um lado mau. Comecei a aperceber-me disso quando dei por mim a deixar de partilhar certas coisas por pensar em quem poderia ler. E entretanto sinto que já não posso escrever sobre tudo e mais alguma coisa sem pensar nisso. E isso chateia-me. Porque como sou uma pessoa reservada sempre me refugiei na escrita para desabafar e falar sobre as coisas que me apetece tanto, mas que não gosto de andar por aí a partilhar. Gostava de poder escrever sobre a minha vida, as novas fases, as mudanças, as viagens, os amores e desamores, a família, os empregos, tudo. Mas nem sempre posso fazê-lo. É a triste verdade. Por isso dou a volta e vou tentando escrever-vos da maneira que sei melhor, reservada, mas sempre verdadeira. Ou talvez um dia destes me comece a estar nas tintas para quem pode ou não ler e pronto. E eu só tenho meia dúzia de seguidores (todos da minha família provavelmente). Nem quero imaginar como será ser uma daquelas bloggers super conhecidas.

quarta-feira, 18 de maio de 2016

GoT, de novo

Desculpem lá estar sempre a falar do Game of Thrones, acredito que quem não segue já esteja pelos cabelos com tanto falatório em volta desta série. Mas hoje vinha só aqui perguntar-vos uma coisinha. Vi ontem o 4º episódio, apesar de à conta disso ter dormido apenas 6 horas, mas não vou pensar nisso agora. E o que queria saber é se mais alguém sente uma espécie de quase medo ao ver a série? É que eu sinto! Cada vez mais... Dou por mim a dizer por várias vezes "ai, o que virá aí agora" e "ai que agora é que vai ser". Isto enquanto puxo a manta para cima, pronta para tapar os olhos a qualquer momento. Cruzes que isto é capaz de ser grave. Raça da série.

Look #98: ironic dreamer

I've always been an ironic dreamer, unfaithful to my inner promises. Like a complete outsider, a casual observer of whom I thought I was, I've always enjoyed watching my daydreams go down in defeat. I was never convinced of what I believed in. I filled my hands with sand, called it gold, and opened them up to let it slide through. Words were my only truth. When the right words were said, all was done; the rest was the sand that had always been.


Quando recebi este macacão da SheIn fiquei um pouco confusa, visto que a parte de cima consiste em apenas duas tiras grossas de tecido. Por isso fui até ao site e vi a peça que tinha pedido para tentar perceber como se vestia (sim, sou um bocado croma). A questão é que este é um macacão que permite utilizar a parte de cima de várias formas e feitios, eu decidi cruzar nas costas e apertar atrás num laço, pessoalmente é como gosto mais de ver, mas há mil e uma maneiras de o vestir. Admito que o acho um pouco descapotável de mais à frente, mas adoro as costas e a parte calção é mesmo gira. É um macacão mais "tchanan", perfeito para usar numa festa descontraída ou numa saída mais especial. Mas digam de vossa justiça que estamos cá para isso!

Desculpem as mil fotos, mas o sol deu tréguas o que permitiu fotos bonitas e eu quis partilhá-las todas convosco.


terça-feira, 17 de maio de 2016

Se eu fosse outra Pessoa

Fernando Pessoa

De volta à escola #14

Nem tenho muito a dizer sinceramente. Estou no quarto e último bloco, finalmente. Mas já estou tão farta de aulas que dou por mim a ir ao mínimo possível. Ontem estive nas aulas até às 23h heroicamente e nem sei bem como não adormeci. E ainda nem começou a fase dos mil trabalhos e exames... É melhor nem pensar nisso.

segunda-feira, 16 de maio de 2016

O meu estado actual

Sabes que precisas de ir ao oftalmologista verificar as dioptrias quando dás por ti a parar numa passadeira para um caixote do lixo passar.

Que se lixe: parabéns Benfica

Eu não sou do Benfica. Na verdade eu não sou de nenhum clube, estou-me um pouco nas tintas para o futebol em geral. Mas cada vez que ligo ao meu pai (ou à minha mãe) oiço um "Campeõõões" gritado do outro lado, por isso torna-se bastante difícil ser imparcial. Eu não vi nenhum dos jogos ontem, mas fiquei a saber do resultado quase na hora porque o meu pai fez questão de me ligar cada vez que era golo. Por isso, parabéns Benfica e que consigam que nem tudo seja sobre futebol.

domingo, 15 de maio de 2016

Boas notícias!

A SheIn, loja online de que tanto gosto e que me envia umas pecinhas de vez em quando (por falar nisso tenho um macacão super giro para vos mostrar!), vai estar com envios grátis durante 24h! Até amanhã podem fazer as vossas encomendas e não pagam portes, sem mínimo de valor. Esta promoção estará activa durante apenas 24h e as horas são de Beijing, por isso o melhor é mesmo estarem com atenção ao site. Eu ando aqui com umas ideias, ora vejam lá.

aqui

sexta-feira, 13 de maio de 2016

No meu iPod #94



E como é sexta-feira fiquem com uma música acabadinha de sair, que eu já tinha tido o prazer de ouvir ontem :) Eu gosto. Digam de vossa justiça!

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Andei de metro e não foi giro

Antes que comecem a pensar que sou uma diva, deixem-me dizer-vos que durante muitos anos andei de transportes públicos. De 2008 a 2014 andava todos os dias de comboio, metro e autocarro. Posso até afirmar que passei mais tempo em transportes públicos do que a dormir (mas dormi muito em transportes públicos). Mas depois fui para Madrid trabalhar e ia a pé para o trabalho, por isso só usava o metro e o comboio para andar a passear pela cidade. Aliás, acho mesmo que a última vez que tinha andado de transportes públicos tinha sido em Madrid e não em Lisboa... Porque depois comprei o meu carro e começou a dar-me muito mais jeito ir para o trabalho, em Lisboa, de carro. Por isso, tornei-me numa pessoa que anda sempre no seu carrinho, com tudo o que isso tem de bom e de mau. Mas ontem, por razões que agora não interessam nada, tive de apanhar o metro para ir até à faculdade, em plena hora de ponta. E não, não foi nada giro. Eu não sei se isto está pior ou se fui eu que entretanto já tinha recalcado as recordações que tinha, mas foi mauzinho, a sério. Para já, andar de metro está caríssimo, quase mais valia pôr-me num táxi ou num uber (já se pode?) e toca a andar. Depois, agora tooooooda a gente anda de metro é? É que aquilo encheu de uma maneira que eu juro que pensei que ia sair pela janela. E o cheiro... nem vou falar do cheiro. Era fim do dia, vou dar um desconto, mas nem quero imaginar como será nos dias de calor. Gostava ainda de deixar aqui bem claro que andar de transportes públicos e, consequentemente, ter de fazer pequenos percursos a pé (fiz um bem grande, mas pronto) aumenta exponencialmente, tipo em 500%, o acesso a piropos, assobios, apitadelas e outros mimos do género. Deixem-se disso, pode ser?

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Muito atarefada

Ando a mil, sem tempo para respirar sequer. No fim-de-semana andei por Elvas, a minha cidade, onde não nasci, mas de onde é toda a minha família. É uma cidade onde adoro estar e voltar. Entretanto fiquei doente, a minha garganta a fazer das suas, e tenho tido muito trabalho e milhões de coisas para fazer. Com isto tudo, o blogue acaba por ficar para trás, porque alguma coisa tem de ficar e acaba por ser este meu cantinho. Mas olhem, mais vale estar ocupada e aproveitar enquanto tenho trabalho do que não ter nada para fazer. Ontem consegui ter um tempinho para ver o novo episódio de Game of Thrones, depois de ter estado até às 21h a trabalhar com a minha Maisie a olhar para mim. Nada a apontar sobre o episódio... muito soft. E este tempo, hã? Já não suporto tanta chuva e só me apetece mandar as botas todas da janela. De repente sinto que já não tenho roupa nenhuma para vestir, verdade seja dita que não compro nada há muito tempo, mas agora também não vale a pena visto que as montras estão cheias de roupa fresca que não pode ser usada neste país. Adiante. Desculpem lá o post um bocadinho corrido e à pressa, mas é só para que tenham mais ou menos noção de como andam os meus dias. Agora deixem-me lá correr para o Metro que tenho de ir para as aulas. Até às 23h30. Bolas.

Sweet Maisie

Pensamentos soltos

Admiro aquelas mulheres que conseguem ir no carro a maquilhar-se, a sério que sim. Eu que me maquilho quando o rei faz anos mal consigo fazê-lo parada em frente a um espelho quanto mais dentro de um carro em andamento.

sábado, 7 de maio de 2016

Estou por aqui

Elvas, a cidade do meu coração.

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Dia internacional sem dieta

Eu quase podia criar uma rubrica só com os dias que se celebram. Teria assunto para todos os dias, visto que é sempre dia de qualquer coisa, quando não é de várias coisas. Mas adiante. Hoje parece que é dia internacional sem dieta e eu gostaria apenas de dizer que para mim este dia são todos os dias. Nunca fiz uma dieta na vida, até porque não consigo acreditar muito nesse conceito. Para mim o que faz sentido é tentar ter uma alimentação equilibrada e saudável todos os dias, adaptando-a ao nosso corpo e às nossas necessidades. Mas como há pessoas que estão com certeza em dieta ou simplesmente não costumam comer muitas porcarias (quem me dera), junto-me a elas neste dia do "lixo" e vou já comer uma tablete de chocolate.

Ser feliz todos os dias

Há aquela famosa frase "eu não sou feliz todos os dias". A mim apetece-me dizer o contrário: sim, sou feliz todos os dias. Está bem que às vezes há alturas em que isto parece impossível, mas a verdade é que estarmos aborrecidos, chateados ou simplesmente fartos de alguma coisa não faz com que sejamos infelizes nesses momentos. Vivo no século XXI, num país desenvolvido, tenho uma família que gosta de mim e várias outras pessoas com quem posso contar. Não tenho tudo o que quero, claro, mas tenho tudo o que preciso. É demasiado precipitado dizer-se que não somos felizes todos os dias, porque felicidade nada tem a ver com o nosso estado de espírito num determinado dia. E se eu consigo fartar-me de rir simplesmente a ouvir rádio ou sentir-me feliz com uma música, um gesto, uma paisagem... significa que sou feliz, não? Claro que há aqueles dias em que dava tudo para desaparecer, simplesmente evaporar, mas são efectivamente menos do que os outros. Mesmo nesses, não posso dizer que sou infeliz, estou apenas cansada e saturada e isso, se virmos bem, acaba por passar.

Mas e vocês, são felizes todos os dias? Ou acham que a felicidade é uma coisa passageira?

I wish...

Eu nem sou uma grande fã de amarelo, mas estas sandálias são tão fofinhas e estão mesmo a chamar o calor!
aqui

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Que se lixe a chuva

Recuso-me a voltar a usar botas, a ir buscar os casacões e o guarda-chuva. Recuso-me a largar os óculos de sol e as camisolas de Verão. Recuso-me a voltar a usar collants, cachecóis, gorros e luvas. Mas a verdade é que a chuva voltou e com ela veio o frio e o vento, por isso baixo a cabeça e resigno-me às circunstâncias. Bolas.


quarta-feira, 4 de maio de 2016

Está visto o 2º episódio do Game of Thrones

E olhem, nem sei que vos diga. Até porque não quero ser spoiler. No entanto, deixem-me que vos diga que se não querem ver spoilers o melhor é mesmo não saírem de casa nem acederem à Internet, porque eles estão por todo o lado. De qualquer forma não perdem grande coisa que a Internet tem estado irrespirável nos últimos tempos. Fiquem antes com uma frase do episódio.

It is beautiful beneath the sea, but if you stay too long, you’ll drown.

Star Wars Day

O dia 4 de Maio é conhecido como o dia do Star Wars, devido ao trocadilho em inglês de "May the forth" com "May the force (be with you)", uma frase icónica da saga. O meu gosto pelo Star Wars é relativamente recente, tendo em conta que nunca tinha visto os filmes e só os vi no ano passado antes de estrear o primeiro de uma nova trilogia. Acabei por gostar mesmo de toda a saga, mais de uns filmes do que de outros, mas no geral gosto muito e todo o sururu que causa acaba por não passar indiferente a ninguém. Por isso, para os que gostam, os que não fazem ideia e os que odeiam, um óptimo Star Wars day! Já que mais não seja porque é quarta-feira e não tarda é fim-de-semana (falta taaaaaanto). 

Look #97: rush of water

Your heart is like a great river after a long spell of rain, spilling over its banks. All signposts that once stood on the ground are gone, inundated and carried away by that rush of water. And still the rain beats down on the surface of the river. Every time you see a flood like that on the news you tell yourself: That’s it. That’s my heart.


Estas fotos foram tiradas no dia da corrida, apenas umas horas depois de ter feito 21km, por isso dêem-me um desconto por favor. Estava cansada, cheia de dores e mal conseguia andar, quanto mais "pousar" como deve ser. Mas queria mostrar-vos este look, por isso fiz um esforço e aqui está ele. Escolhi os ténis mais confortáveis do mundo, as calças da Zara e um top já antigo mais fresco. Estava calor, por isso acho que se adequou bem ao tempo.


terça-feira, 3 de maio de 2016

Passatempo YU - Boho Jewelry: o(a) vencedor(a)

Peço imensa desculpa pela demora, mas aqui está o nome do(a) vencedor(a) do passatempo da YU - Boho Jewelry! Quem vai ganhar uns brincos bem giros é...


segunda-feira, 2 de maio de 2016

No meu iPod #93



Bom dia!

Já volto com o(a) vencedor(a) do passatempo!