quarta-feira, 21 de junho de 2017

Sobre o facto do tempo passar demasiado depressa

Desvantagem:
Caraças que não tarda nada tenho 80 anos e lá se foi uma vida mais ou menos incrível.

Vantagem:
Não tarda estou de férias! Ieeeeei.

Hoje começa o Verão

E eu já tive várias vezes vontade que ele se fosse embora, apesar de ainda nem ter chegado. A noite que passou finalmente foi mais fresca que as anteriores, em que nem sabia que raio fazer para arrefecer o corpo. Agora que o Verão vai chegar oficialmente parece que as temperaturas vão finalmente baixar um bocadinho. E eu agradeço, não só por mim, mas pelo país.

De qualquer forma, sê oficialmente bem-vindo Verão, acho que continuas a ser a minha estação preferida, até porque não tarda estarei de férias e admito que as idas à praia são sempre muito bem recebidas!

terça-feira, 20 de junho de 2017

Voltar a Paris

Deitei-me com saudades de Paris e acordei com saudades de Paris. Não me lembro, honestamente, de uma altura em que tenha sido mais feliz do que fui naquela cidade. Não sei porquê, mas sempre gostei de Paris, mesmo antes de lá ter ido. Tinha estado em França quando era mais pequena, mas tenho poucas memórias das cidades. No entanto, desde que me lembro que a minha viagem de sonho era Paris. Calhou ir lá na altura mais feliz de toda a minha vida. Foi uma viagem maravilhosa, a melhor de sempre, fiquei completamente apaixonada pela cidade e apetece-me voltar todos os dias. No entanto, quando voltei de lá tive também a pior fase da minha vida. O maior murro no estômago, a maior dor que alguma vez senti. Por isso, estar em Paris, passear por aquelas ruas incríveis, celebrar os meus 26 anos na Disneyland e conhecer o Natal parisiense foi a última semana feliz que tive. É triste admitir, pode parecer exagerado até, mas, desde então, nunca mais consegui encontrar essa felicidade. E acreditem: eu tentei, eu tentei mesmo muito. Mas não consigo. E às vezes, quase sempre, desejo muito voltar a Paris. Só para tentar ir buscar a felicidade que me roubaram. Apesar de saber que ela não está lá, às vezes prefiro acreditar que talvez ainda a encontrasse. Algures, numa das ruas iluminadas e cheias de alegria, naquela cidade que será sempre a última em que fui feliz.

Tenho tantas saudades de Paris.

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Não me canso de dizer...

E, até prova em contrário, irei continuar a dizer: temos o melhor presidente de sempre. Um presidente que corre para os locais afectados por tragédias, mesmo que já passe da meia-noite. Um presidente que abraça, reconforta, apoia e está sempre presente.

Obrigada, senhor Presidente. Obrigada, Marcelo.

Ajudar como podemos

No Sábado à noite liguei a televisão e fiquei estupefacta por perceber que existiam 17 vítimas mortais de um incêndio. Estamos em Junho, oficialmente ainda nem chegou o Verão e já estamos a viver o terror dos incêndios. Não consegui desligar e não dormi nada de jeito. Este foi o fim-de-semana mais quente de que tenho memória, esteve um calor insuportável e nem em casa se esteve bem. Nunca pensei desejar tanto que as temperaturas baixassem uns 10 graus. Mas desejei... e muito.

No Domingo de manhã já havia bastantes mais vítimas do incêndio em Pedrógão Grande e rapidamente o número subiu até às 62. Um número absolutamente chocante e difícil de aceitar. No meio da enorme tragédia, temos a sorte de estar em Portugal, onde somos bastante solidários e empáticos com o próximo. Toda a gente rapidamente se mobilizou para ajudar. E há muitas e variadas formas de ajudar, tanto os afectados pelo incêndio, como os bombeiros que continuam a combatê-lo. Aqui ficam algumas formas de ajudar.

1) Todos os quartéis do país estão a receber mantimentos, que são bastante necessários:
— Água (garrafas pequenas)
— Água com gás
— Leite
— Sumos
— Barras energéticas
— Enlatados
— Compressas
— Água oxigenada
— Soro fisiológico
— Ligaduras

Há uma lista nesta notícia que esclarece o que cada corporação de Bombeiros está a precisar mais.

2) Contas para donativos:
— A Caixa Geral de Depósitos doou 50 mil euros e criou a conta solidária "Unidos por Pedrógão".
Dados: Conta Solidária Caixa — 0001 100000 330 IBAN PT50 0035 0001 00100000330 42
— O Novo Banco também vai doar 50 mil euros, através de uma conta solidária que abriu na sua plataforma de solidariedade, a NB Crowdfunding.
Dados: Conta Solidária NOVO BANCO — 0003 40461950 IBAN PT50 0007 0000 0034046195023
— A Cáritas também abriu uma conta solidária.
Dados: Conta Cáritas (Caixa Geral de Depósitos) — 0001 200000 730 IBAN PT50 0035 0001 00200000 730 54

3) Transporte gratuito Uber:
A plataforma de transporte disponibiliza, através da sua aplicação, uma opção gratuita para os utilizadores doarem bens alimentares e material médico para ajudar bombeiros e vítimas dos incêndios de Pedrógão Grande. Esta opção é válida durante o dia de hoje, até às 17h, em Lisboa e no Porto.

4) Linha solidária SIC:
Quem ligar para o 760 100 100 estará a contribuir com 50 cêntimos para ajudar todos os que foram afectados pelo incêndio.

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Já é segunda-feira outra vez?

Caramba, o tempo passa a voar, principalmente se for fim-de-semana. O que vale é que esta semana tem dois feriados pelo meio (aqui para os lados de Lisboa), algo que devia ser implementado para sempre, mas pronto. O fim-de-semana foi óptimo, com muito tempo passado em casa a descansar e a organizar os mil livros e também com muito passeio, nomeadamente pelo Colombo, pela Ikea, pela Feira do Livro e ainda pela feira da terrinha.

Como foi o vosso? :)


sábado, 10 de junho de 2017

No meu iPod #129



Bom fim-de-semana!

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Sim ou não? #13

Que me dizem?


€79
Da Uterqüe

Pois... eu vou querer

Como a Havaianas já tinha poucos chinelos e sandálias e alpercatas giros, achou bem lançar mais um modelo ainda mais giro que os anteriores. São as Allure e são inspiradas nas sandálias romanas. E eu adoro, como não poderia deixar de ser. Há seis cores diferentes (três delas com uns apliques em metal fofinhos), por isso agora só resta decidir quais delas escolher.

As minhas preferidas:


No meu iPod #128



Bom dia! Toca a acordar que hoje é sexta-feira :)

quinta-feira, 8 de junho de 2017

As minhas pulseiras novas

Comprei-as ontem na feira da minha terrinha natal e são lindas! Ora digam-me lá se não concordam :)



Não me lembro do nome da loja, mas vou ver e depois actualizo o post! O relógio é Daniel Wellington.

Um look... pela Serra da Estrela

Hoje mostro-vos mais umas fotos tiradas em modo passeio. Estas foram tiradas na Serra da Estrela, com aquelas paisagens incríveis que só a serra nos dá. Estava um dia bastante quente, talvez até um bocadinho demais para este vestido quase comprido, mas na serra estavam uns incríveis 7 graus, por isso tive sorte de não ficar roxa nestas fotografias. Comprei este vestido nos saldos da Zara há um ano e nunca o tinha usado, dá para acreditar? Gostei imenso dele quando o experimentei na loja, mas depois acabei por achá-lo um bocadinho formal de mais para usar no dia-a-dia. E também nunca adorei ver-me com vestidos compridos. O que é uma parvoíce, porque ele é lindo e até fica bastante bem. É o que eu acho, vá... Quanto às sandálias são mais uma aquisição recente na minha procura por plataformas giras e confortáveis. Não são tão confortáveis como as Ros Lisbon, mas tendo em conta que custaram menos de metade também não me posso queixar muito.

Ficam as fotos :)


quarta-feira, 7 de junho de 2017

Ansiosamente à espera da 2ª temporada

Terminei ontem de ver The OA e já estou em pulgas para que chegue a segunda temporada. É uma das melhores séries que vi nos últimos tempos (talvez desde sempre), tal como "This is us" que também estou desejosa que volte. Mas "The OA" é uma série diferente, mais difícil de explicar, menos fácil de gostar, diria. Mas eu adoro, desde o primeiro episódio. Além de estar incrivelmente bem escrita (e realizada e representada e tudo e tudo), ainda tem frase que ficam na minha cabeça durante dias e dias. Aqui ficam algumas:
I can tell you everything that I did wrong. I didn't eat when I was hungry. Didn't sleep when I was tired. Didn't get warm when I was cold. It made me weak. But the biggest mistake I made was believing that if I cast a beautiful net, I'd catch only beautiful things.
Well, it's not really a measure of mental health to be well-adjusted in a society that's very sick.
And as you think about every step that led you here, you'll eventually realize it's no one's fault but your own. Your thoughts are gonna try to take you down. Don't let them. You'll find your freedom. In sleep. In your dreams. It's how we stay sane.

Quando a Vans e o Peanuts se juntam

Dá nisto: muitas peças de calçado e vestuário (e até acessórios) incríveis. E uma vontade de ter tudo e mais alguma coisa. Gosto especialmente dos slip-on e chinelos com o padrão cor-de-rosa clarinho, coisa mais fofa!


Quase todos

Eu até sou uma pessoa bastante pacífica e muito amiga dos animais. Sou muito sensível, por isso não me vêem por aí a matar moscas de ânimo leve. Eu não como coelho nem pato (nunca!) porque são bichos por quem nutro uma grande empatia. Sim, também gosto dos outros, mas acreditem que se não comer nenhum vou cair para o lado visto que não gosto nada de verduras. Mas adiante. Dizia eu que sou até bastante pacífica, para mim todos os animais merecem viver uma vida tranquila e longe do escrutínio dos humanos. Ou quase todos. As baratas não. As baratas podem ir para a €&@!# que as @€&#$. Odeio-as de morte. Logo calha serem as únicas que ficam cá a rir-se quando formos todos com os porcos numa explosão nuclear. Vida injusta.

(E há taaaaaantas na minha zona, que horror! Isso e cobras... sim cobras. Enormes. Essas também podiam bem desaparecer, pelo menos da minha vista.)

terça-feira, 6 de junho de 2017

Um look... por Idanha-a-Nova

Quem diria que tenho um look para vos mostrar? É verdade! Já não tenho muita paciência para fotografar looks de propósito, gosto muito mais de aproveitar os lugares que visito para tirar umas fotos. Se repararem nos looks anteriores isso já acontece há algum tempo, por isso é bastante provável que seja esse o rumo que estes posts vão tomar. (Sendo que até já tenho outro fotografado na Serra da Estrela para vos mostrar.)

Estas fotos foram tiradas em Idanha-a-Nova, uma vila que visitei quando estive em Castelo Branco a passar o fim-de-semana. Desde que tivemos em Monsanto que tínhamos vontade de conhecer esta vila e lá fomos. É pequenina, bastante rural, mas tem este miradouro incrível onde se ouve um silêncio maravilhoso. O macacão que usei calhou bastante bem, porque este sítio estava cheeeeio de andorinhas! Já para não falar que foi uma das melhores compras dos últimos tempos. É muito giro, prático e totalmente a minha cara (tenho um enorme fascínio por andorinhas, como já devem ter reparado).

Espero que gostem :)


segunda-feira, 5 de junho de 2017

Mini-férias maravilhosas

Estivemos quatro diazinhos pelo Alentejo, mais precisamente no Agroturismo Xistos, em Cerca, a uns 10 minutos de Beja. Foi tão, mas tão bom! É claro que não é difícil ter dias bons quando se está de férias, mas quando se vai passear ainda por cima para lugares tão bonitos (e calmos) tem tudo para dar certo. Foi o caso. Já não tinha férias desde Dezembro, quando fomos a Paris, por isso estava a precisar tanto destes dias como de ar para respirar. Já estava à espera de gostar do local, mas superou todas as expectativas. Durante os primeiros dois dias tivemos basicamente todo um monte alentejano só para nós. Havia uma piscina com uma vista linda, muitas vacas e ovelhas, um lago, um bosque e muuuuita Natureza para apreciar. Passámos muitas horas na piscina, andámos de bicicleta a explorar a zona, passeámos ao pé das vaquinhas (com um bocadinho de medo), fomos ver o lago e também conhecer o bosque. Beja estava tão perto que fomos lá três vezes. No segundo dia fomos à Beja Romana, uma espécie de feira medieval que estava a acontecer na cidade. Fomos também a Mértola e ficámos a conhecer o Pulo do Lobo, que é longe como tudo, mas um lugar magnífico, que quase não parece real. No último dia — ontem — decidimos ir até ao Badoca Safari Park, onde eu só tinha ido quando era muito pequena e que já tinha vontade de "conhecer" outra vez. O parque é relativamente pequeno, mas muito giro. O safari por entre girafas, tigres, zebras e gnus é imperdível e também gostei especialmente de dar comida às cabrinhas, que são um amor!

O Alentejo é sempre uma boa ideia e aqui está a prova :)

Fiquem com as fotos em modo Instagram, que eu levei a máquina fotográfica, mas esqueci-me do cartão de memória em casa (tão esperta!).